21 março, 2007

Boaventurança
Depois de algum tempo sem por no papel
Tantas águas já nasceram e eu aqui
Correram com o meu suar e lágrima
Agora tudo novo sem vestígio lástima
Ajuda pra caminhar

Um horizonte a apontar
Ver somente o que interessa
A essência é a mesma
Nos cantos dos quartos vazios

Não muito limpos
Achei o que procurava
Era o papel com uma palavra
Não restava dúvidas sobre aquilo
Veio muito rápido
Era o que eu nunca tinha sentido
Volta tudo ao lugar

Papel dobrado
De forma diferente
A mesa está posta
Mostra-se os dentes

Um comentário:

thais disse...

olha, bem tri hein.
tá agora sério..gostei..
principalmente do início e do fim...as últimas duas frases.
x]

continua escrevendo..
é ótimo.

;** ivan
o/