30 junho, 2007

Sem Futuro

Andarei por onde eu nunca estive antes
Pousarei onde a minha mente nunca alcançou
Voarei sem pensar em voltar ao lugar de onde vim
Procurarei o orgânico e tépido deste lugar

Criarei palavras que ninguém soletrou
Usarei de tudo que só eu sei usar
Buscarei o meu desconhecido
Moldarei o que ninguém conseguiu levantar

Louvarei o passado que deixei pra trás
Beberei do vinho que ninguém quis apreciar
Bloquearei qualquer coisa que vier
Desejarei boa venturança a quem desejar

Voltarei ao momento que nasci
Pularei no momento que perceber
Ouvirei a voz que canta alto
Hospedarei pessoas que não irão viver

Um comentário:

Sabrina disse...

"...Beberei do vinho que ninguém quis apreciar..."

vê se me convida pelo menos, hahaha =D



beijos, seu monstrengo ;*