10 março, 2011

Quero


Quando não acho o travesseiro, logo penso em ti

Pode estar embaixo da cama,

Mas o provável é que esteja aí

Em meio aos teus fios de cabelo

Teu rosto moldado nele

Lembro das manhãs quentes

Onde acordávamos com o Sol

Prefiro voltar, ser o mesmo contigo

Sei que nunca voltará

O tempo a ser nosso amigo

Um comentário:

Bob Pielke disse...

My brother alerted me you your site!

Me:

Robert G. Pielke
http://www.robertgpielke.com

Are we related?