22 julho, 2009



Algo que há um tempo não faço aqui: citar algo que não seja meu. Mas, como o destino me trouxe essas palavras, creio que eu deva dividir e quebrar com o escrever somente o que é meu. Estou retirando este escrito do livro Psicoterapia e Sentido da Vida - Fundamentos da Logoterapia e Análise Existencial.

O registro do livro se deu no ano em que nasci, 1986, por Viktor Emil Frankl. Criador da terceira escola vienense de psicoterapia, a Logoterapia. As outras duas é a Psicanálise(baseada nos princípios da vontade de prazer), de Sigmund Freud; Psicologia do Desenvolvimento Individual(fundamentada no princípio do poder e notoriedade); por conseguinte a Logoterapia(postulada sob o princípio de que todo ser humano é dotado da capacidade de decidir por si, independente da situação interior e/ou exterior em que vive, capaz de ser responsável e livre, confiando e acreditando assim que o ser humano tem um caráter de único, irrepetível e dotado de sentido e valores).

Depois de feita a introdução sobre o contexto em que o texto, crendo que este resumo dê conta disto, cito o que tanto achei rico de sentido.


"O destino pertence ao homem como o chão a que agarra a força da gravidade, sem a qual lhe seria impossível caminhar. Temos que comportar-nos em relação ao destino como em relação ao chão que nós pisamos: estando em pé; sabendo, entretanto, que esse chão é o trampolim donde nos cumpre saltar para a liberdade"

Um comentário:

Marcelle Warth disse...

Lindo demais *-*